Despertar para a Vocação

Descobrir e cumprir a vontade de Deus é a própria substância da vida cristã!

Despertar para a Vocação

As famílias e as comunidades cristãs são a base indispensável da pastoral vocacional. Tudo o que se faça para as estimular e apoiar nesse sentido é oportuno e prioritário.

Há duas maneiras de entender a vida: a partir de nós, ou a partir de Deus. A primeira não é cristã, pois Cristo tudo decidia a partir da vontade de Deus Pai. A segunda sim, reproduz em nós essa atitude de Cristo, quer nas famílias, quer nas comunidades que se queiram legitimamente chamar "cristãs".

Por isso, a Pastoral Vocacional é extensiva a tudo o que pastoralmente se faça ou pretenda fazer. O mais importante para os cristãos adultos e o mais importante para os que cristãmente crescem, da infância à juventude, é perguntarem-se constantemente: "Senhor, que queres que eu faça?".

A resposta apercebe-se geralmente na participação comunitária, onde cada um se vai definindo nos compromissos que assume e nos apelos a que responde. Por isso, toda a comunidade cristã é vocacionada e vocacional.

O pároco é o primeiro responsável pela pastoral vocacional nas comunidades a que preside. O mais importante que pode fazer é levar cada um dos seus fiéis a descobrirem o que Deus quer deles: laicado, consagração, sacerdócio? Não podendo nem devendo fazer tudo sozinho, é bom ser ajudado por uma equipa de pastoral vocacional, contando também com catequistas, pais, responsáveis por movimentos, religiosas, etc.

Por isso, reforço o empenho do nosso Secretariado Diocesano e desejo que tudo avance mais e mais na descoberta e aprofundamento do sentido vocacional da existência. Estou efectivamente certo de que muitas vocações não despertaram por falta de discernimento comunitário. E é uma grande pena não descobrir cada um o que Deus quer de si...

Por tudo isto, desejo o maior êxito às iniciativas vocacionais do Secretariado Diocesano da Pastoral das Vocações e das nossas comunidades em geral. Como felizmente sucedeu e sucede com a cadeia de oração "ROGAI", que deve continuar e sempre mais.

Descobrir e cumprir a vontade de Deus é a própria substância da vida cristã!

Manuel Clemente, Bispo do Porto /Porto, 8 de Julho de 2012

Materiais de apoio